Menu

O Álcool E Os Jovens

A família, em especial, é uma das peças-chaves tanto na prevenção do consumo excessivo de bebidas alcoólicas, como em casos em que problema do alcoolismo já está instalado. Conhecida popularmente como A.A., a entidade funciona desde que dois alcoólicos descobriram que podiam manter-se sóbrios compartilhando seus problemas entre si. Mas juntamente com aquela entidade desenvolveu-se também no mundo inteiro uma organização chamada Al-Anon, que cuida de familiares e amigos de alcoólicos, adota os mesmos princípios de Alcoólicos Anônimos (adaptados) e adaptou também esse lema, para recomendar: Evite primeiro atrito”.

tratamento é feito com terapia comportamental e acompanhamento nutricional para controle do transtorno alimentar e do alcoolismo, que exige trabalhos de grupo, reuniões do Alcoólicos Anônimos e avaliações clínicas para medir e tratar os prejuízos orgânicos do consumo.

No entanto, para a grande maioria que se encontra no processo de uso nocivo ou de dependência não existem dias mais ou menos confortáveis em relação ao álcool, porque a necessidade de beber sempre fala mais alto. Muitas vezes a pessoa não quer admitir, mas as pessoas próximas devem ter firmeza para poderem ajudar, ao invés de deixarem problema se estender e aumentar.

Neste contexto de exclusão, os serviços de atendimento procuram se estruturar para promover tratamento e a recuperação dos dependentes do álcool, com vistas à inclusão social. Para se chegar ao diagnóstico de alcoolismo é necessária uma avaliação profissional, mas alguns pontos podem e devem ser observados pela família, amigos e pelo próprio indivíduo.

Isso corrobora que diz Carlini-Cotrim e Cols (apud CARLINE-COTRIM, 1998) que a preocupação em relação à maconha, à cocaína e crack deve-se em grande parte a uma amplificação da visão gerada pelos meios de comunicação de massa, de que tais drogas são as principais responsáveis por problemas como violência urbana, desagregação familiar e delinquência juvenil.

SCHENKER, M; MINAYO, M. C. S. Fatores de risco e de proteção para uso de drogas na adolescência. Assim busca problematizar as relações familiares deste dependente, trazendo para debate papel do assistente social neste contexto, que deve buscar fortalecimento da família e apoio aos indivíduos que se encontram em vulnerabilidade.

De acordo com Gil (2008), a percepção do risco se estabelece através de decisões racionais do indivíduo para envolver-se ou não no uso; das crenças; das expectativas; do valor afetivo atribuído às mesmas; da percepção de expectativas das pessoas significativas; e da auto-eficácia.

As atividades da pessoa giram em torno da obtenção de bebidas, ocorrem prejuízos nas demais atividades, como falta ao trabalho, queda do rendimento no trabalho e convívio familiar. Discussões em casa sobre bebida, problemas no trabalho e com a lei (como ser preso por estar dirigindo bêbado) são sinais de abuso do álcool.

Estudos internacionais demonstram a eficiência das intervenções breves na detecção precoce de problemas relacionados ao álcool.
Conheça algumas clínica de recuperação no paraná que podem te ajudar com o tratamento correto. Entre em contato e veja como você pode ser ajudado.
Parte dos acidentes de trânsito, comportamentos antissociais, violência doméstica, ruptura de relacionamentos e problemas no trabalho são provenientes do uso nocivo de álcool.

Perda de memória, epilepsia, depressão, angina, ulceras, hemorróidas, cirrose, impotência, pancreatite, gota, nefrite, hipertensão, anemia sao apenas alguns exemplos de danos que consumo de bebidas alcoólicas pode causar à saude humana. As bebidas destiladas são obtidas através da destilação, dando origem a bebidas com maior percentagem de álcool, como por exemplo, a aguardente, uísque, gin, vodca, uísque, etc.

6. Explicam que, de acordo com as melhores evidências médicas, alcoolismo é uma doença progressiva que só pode ser detida (embora nunca possa ser curada”) quando alcoólico pára de beber. E em Anexo II Plano Nacional de Redução de riscos de Problemas Ligados ao Álcool 2010 - 2012, do IDT, 2009.

Já se sabia que álcool é psicotrópico de uso mais difundido no País, mas a estridência dos meios de comunicação ao falar de drogas ilegais sugeria que elas estariam tomando a dianteira como ameaça social. abuso do álcool acontece quando uma pessoa continua a beber em grandes quantidades mesmo quando este tipo de comportamento traz problemas para sua vida.

É comum instalarem-se quadros de depressão e ansiedade a partir da terceira década de vida e existe uma relação significativa entre uso de álcool e esses transtornos psiquiátricos. Alcoolismo é uma doença que afeta a saúde física, bem estar emocional e comportamento do indivíduo.

Sou graduada em Serviço Social pela Fundação Universidade do Tocantis,e também Técnica em Enfermagem pela Escola Menino Jesus, uma pessoa simples que ama sua família de todo seu coração, com toda sua alma. Na maioria dos casos, tratamento do alcoolismo começa com a interrupção do ato de beber, de preferência por supervisão médica.

Os alcoólicos são peritos quando se trata de não enxergarem sua própria doença. Não há dúvidas que as crianças e os adolescentes que iniciam uso de remédios e drogas ilícitas vêem no exemplo das pessoas mais velhas uma atitude a ser imitada”, confirma psicólogo Fernando.

Go Back

Comment